Dra. Franciane Coelho

Pré natal odontológico (2ª parte)

Cuidados de saúde

Mudar hábitos diários é sem dúvida um desafio, mas a gestação é um ótimo período para adotar bons hábitos de higiene oral.
Então, qual é o melhor momento para começar a cuidar dos dentes do seu filho? O melhor momento para começar é durante a gestação. Uma boa saúde oral e a ausência de problemas dentários e gengivais durante a gestação contribuirão significativamente para a qualidade da sua saúde geral.

Alimentação

Refeições equilibradas com os nutrientes essenciais são muito importantes para lhe manter saudável. Se a gestante tiver uma má nutrição durante o primeiro trimestre de sua gestação, o ambiente hormonal e nutricional do bebê durante esse período crítico do desenvolvimento da placenta pode ser alterado.
O peso e saúde do bebê também podem ser alterados. A persistência da má nutrição da gestante durante o segundo e terceiro trimestres pode prejudicar severamente o crescimento e desenvolvimento do bebê.
Sua dieta durante a gestação também pode afetar os dentes do seu bebê.
Eles começam a se formar durante a sexta semana da gestação, e o primeiro molar permanente aproximadamente no quinto mês de gestação.
Caso você tenha alguma deficiência de vitaminas, é importante procurar aconselhamento médico, uma vez que os dentes em formação podem sofrer danos. Deficiências desse tipo frequentemente podem ser facilmente resolvidas pelo seu médico recomendando suplementos adequados. Além disso, durante a gravidez vitaminas que contém flúor devem ser evitadas.
Por fim, a gravidez é um processo natural da vida, e a grande maioria dos bebês nasce sem incidentes.

Por isso, toda gestante é aconselhada a seguir um estilo de vida saudável, e:

• Comer comidas saudáveis de uma forma balanceada e em horários apropriados. Isso inclui frutas, vegetais, grãos integrais (cereal e pão), carne, peixe, ovos, feijão, e nozes;
• Comer uma quantidade limitada de comidas açucaradas;
• Evitar bebidas ácidas, açucaradas, e cítricas;
• Preferir frutas frescas ao invés de suco de frutas para cumprir a recomendação diária;
• Realizar os check-ups médicos recomendados;
• Não fumar ou usar produtos que contenham tabaco, álcool em excesso, ou drogas.

Higiene oral

É recomendado:

• Escovar os seus dentes com pasta de dentes fluoretada duas ou três vezes ao dia, e usar fio dental. Você deve sempre escovar durante a manhã e antes de dormir. Troque a sua escova a cada três ou quatro meses;
• Se necessário, você pode usar um enxaguante bucal diariamente (preferencialmente sem álcool). Algumas gestantes podem precisar de enxaguantes antimicrobianos, como clorexidina. Você deve conversar sobre isso com o seu dentista;
• Se refluxo ou vômito se tornar um problema maior, você deve enxaguar a sua boca logo após vomitar com uma solução de bicarbonato de sódio ou enxaguante bucal com flúor. Fazendo isso, você neutraliza ácidos gástricos, e evita a erosão dentária.

Problemas comuns de saúde oral durante a gestação:

Cárie dentária

A cárie dentária é resultante da interação químico bacteriana através de uma sequência dinâmica de interações entre o dente, bactérias orais e açúcares, que quando em desequilíbrio pode destruir o dente. A cárie dentária pode ser prevenida, mas quando não tratada, pode causar dor, inflamação, e infecção.
É importante saber que os dentes da mulher não se alteram durante a gravidez.
Quando uma gestante tem cárie, isso se deve a condições locais, tais como mudança na dieta, má higiene oral, mudanças na flora oral, ou vômitos frequentes.
Para prevenir a cárie dentária durante a gestação o dentista estabelecerá práticas de acordo com as suas necessidades, marcando consultas regularmente para monitorar o estado da sua boca, aconselhando hábitos alimentares e de higiene oral saudáveis, e realizando profilaxia profissional preventiva.

Erosão dentária

A erosão dentária é o desgaste dos dentes sem a presença de bactérias.
Ela pode acontecer durante a gestação devido a episódios de vômito frequentes por um longo período de tempo, ou possivelmente pela ingestão de comidas ácidas. Ela pode causar sensibilidade ao calor e ao frio.
A erosão dentária resulta em uma superfície dentária lisa e brilhante, com a perda de esmalte e/ou dentina. Dependendo do nível da perda dentária, pode causar sensibilidade, dor, e danos estéticos. Para prevenir isso, o dentista deverá fazer uma avaliação de risco para você. O risco de erosão dentária aumentará caso você sofra de vômito ou refluxo. É possível usar flúor para prevenir o agravamento da erosão; em casos severos, restaurações podem ser necessárias.

Doença periodontal (gengivite e periodontite)

A gestação pode deixar a gengiva e/ou outros tecidos que sustentam os dentes mais suscetíveis a inflamações e infecções. Isso se chama doença periodontal, e pode aparecer devido às mudanças hormonais, causadas pela gravidez, que afetam a flora oral (fluídos salivares e gengivais). Gestantes portadoras do diabetes melito são mais propensas a ter a doença periodontal.
A inflamação das gengivas é chamada especificamente de gengivite, e é razoavelmente comum durante a gestação. Se a gestante escovar os dentes e passar fio dental adequadamente, estará menos propensa a sofrer dessa doença.
Quando inflamações e infecções são mal controladas, pode haver perda do osso que sustenta e segura o dente. Esta doença se chama periodontite.
Pesquisas ligam a doença periodontal e gestantes com a pré-eclâmpsia, partos prematuros e bebês de baixo peso. Apesar disso, tenha em mente que a gestação não causa a doença periodontal. A gengivite é resultado da má higiene oral, que causa mudanças na gengiva.

Hiperplasia gengival e granuloma gravídico (granuloma piogênico)

Mudanças hormonais durante a gestação podem estar associadas a um tipo específico ou generalizado de hipertrofia gengival (crescimento demasiado das gengivas). A presença de fatores locais, como: biofilme, cálculo, e excesso de material odontológico restaurador na superfície do dente, pode acentuar a resposta da gengiva, formando o granuloma gravídico. O granuloma gravídico é uma lesão benigna de rápido crescimento, que ocorre comumente ocorre no primeiro trimestre da gestação, e poderá se estender até o terceiro trimestre.
Uma boa higiene oral é importante para minimizar fatores sistêmicos de todas as formas de hiperplasia gengival. Geralmente, o granuloma gravídico regride após o nascimento; apesar disso, excisão cirúrgica pode ser necessária.
O granuloma gravídico pode ser recorrente durante a gravidez, e por isso acompanhamento profissional é altamente importante.

Xerostomia

Algumas gestantes podem sofrer de um ressecamento temporário na boca (xerostomia). As alterações hormonais associadas à gestação são uma possível explicação para isso. É aconselhável consumir água frequentemente, e mastigar goma-de-mascar sem sacarose contendo xilitol para aliviar esse ressecamento.
Uso frequente de pasta de dentes e enxaguantes orais com flúor pode também ajudar a remineralizar os dentes, e a reduzir a sensibilidade local e o risco de cáries dentárias.

Fonte: Guia de saúde oral e gestação (GCDfund.org)

ODONTOLOGIA FRANCIANE COELHO

Rua Ângelo Sampaio, 620

tel: 4101 1855

– See more at: http://www.odontologiafrancianecoelho.com.br/2016/06/28/pre-natal-odontologico-1a-parte/#sthash.b58bRSUz.dpuf

Share:

Deixe uma resposta

Color Skin

Nav Mode